• FEMAvestibular
  • estudo-hot-site-bolsas

 vestibular fema 2020

Inscrições de 07/10 a 06/11

Prova dia 14/11 às 20h

INSCRICAO 

liga ame1Liga do Trauma treina funcionários do AME

Capacitação teórico-prática abordou primeiros socorros

Escrito por Silvio Moura

Assessoria de Comunicação Fema

 

Os integrantes da Liga do Trauma do curso de Enfermagem da Fundação Educacional do Munícipio de Assis – Fema aplicaram mais uma capacitação. Dessa vez, o grupo treinou funcionários do AME, Ambulatório Médico de Especialidades.

O encontro aconteceu na quinta, 1º, e sexta, 2, para as equipes da CIPA e da Brigada de Incêndio do AME de Assis. “Formamos a Brigada de Incêndio esse ano e também renovamos a comissão da CIPA. Dentre as capacitações exigidas pelo estatuto, está o primeiros socorros”, explica Ana Karina Pasquarelli, analista de Recursos Humanos. “Temos uma grande parceria com a Fema e mais uma vez recorremos à faculdade para nos auxiliar”.

Ao todo, participaram da ação 19 funcionários do AME, colaboradores de diversas áreas como Administrativo, Recursos Humanos, Limpeza, Segurança do Trabalho, Manutenção, além da Enfermagem. “Dada a diversidade de formação e de funções, esse tipo de capacitação é muito importante”, comenta o professor Daniel Augusto, que integra a Liga do Trauma.

liga ameNo primeiro dia, foram abordados os temas: parada cardiorrespiratória, hipoglicemia, convulsão, desmaio e tontura. No segundo, imobilização e ‘pranchamento’. “Todos são treinamentos teóricos e práticos. A simulação é fundamental para que se saiba agir em situações reais”, ressalta Daniel Augusto.

Os profissionais do AME aprenderam, na prática, a utilizar os aparelhos medidores de glicose, a fazer massagens cardiorrespiratórias, imobilizar corretamente vítimas de acidente, dentre outras ações relacionadas aos primeiros socorros.

O AME conta com aparatos e profissionais técnicos em mais de 30 áreas de especialidades médicas. A capacitação dos colaboradores visa oferecer um cuidado ainda mais próximo do paciente desde sua chegada ao local onde fará exames.

“Quem vai até ao AME está em busca de um diagnóstico. Ou seja, o paciente ainda pode apresentar um quadro de sintomas que provoca um desequilíbrio metabólico, um desmaio, uma crise convulsiva, por exemplo”, explica a estudante Kethelin Talita Aragão que ministrou o treinamento de quinta-feira ao lado de Izabela Moro e Fabiano Munir. Na sexta-feira, o grupo teve o reforço de Junior Nogueira, condutor-socorrista do SAMU.

A Liga do Trauma foi criada em outubro de 2015. A equipe, formada por alunos e professores da Enfermagem, desenvolve treinamentos e palestras. Em um ano de existência, já fez apresentações nas cidades de Assis, Ibirarema, Ourinhos, Palmital e Tarumã. Em março, a liga foi ampliada para receber os alunos da faculdade de Medicina da Fema.

 

liga ame2

 

LEIA MAIS NOTÍCIAS

 

Back to top