• FEMAvestibular
  • estudo-hot-site-bolsas

 vestibular fema 2020

Inscrições de 07/10 a 06/11

Prova dia 14/11 às 20h

INSCRICAO 

Liga do Trauma retoma atividades

Grupo de alunos apresenta palestra em Tarumã

Escrito por Silvio Moura

Assessoria de Comunicação Fema

 

Os trabalhos do curso de Enfermagem da Fundação Educacional do Município de Assis – Fema começaram uma semana antes da retomada das aulas.

Os estudantes que integram a Liga do Trauma estiveram na quinta-feira, 28, em Tarumã (SP), realizando palestra para funcionários da área da Educação. O objetivo é capacitá-los para atendimentos emergenciais, como a imobilização correta de quem sofre uma queda.

As atividades desenvolvidas pelos futuros enfermeiros tem cunho educacional e de aprendizagem. “Os alunos são colocados em situação de urgência e emergência pré-hospitalar e também fazem palestras de capacitação e engajamento”, explica a coordenadora do curso de Enfermagem da Fema Rosângela Gonçalves da Silva. “É o elo entre os estudantes e a comunidade. Associamos teoria e prática concomitantemente para um efeito melhor de aprendizado.”

O projeto é uma extensão do curso, como já acontece com a Clínica de Enfermagem. A ideia surgiu em outubro de 2015 durante a Semana Acadêmica em parceria com o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Assis. A equipe é formada por quatro professores e 12 alunos, selecionados entre os mais de 70 candidatos que foram submetidos a provas teóricas e práticas.

A Liga do Trauma conta com diversos eventos distribuídos ao longo do ano. Desde novembro, já participou de ações em Assis e cidades vizinhas, dentre elas Ibirarema, Ourinhos, Tarumã e Palmital, atendendo a convites para palestras educacionais. O time, inclusive, confeccionou camiseta personalizada e, em breve, terá macacão customizado para atuar em plantões junto ao SAMU.

Os estudantes da liga serão renovados a cada dois anos. Caberá a eles capacitar os próximos grupos e, dessa forma, motivá-los e integrá-los a todo projeto. “Os alunos trabalham por prazer e pela vontade de aprender e dividir os conhecimentos”, diz a professora Rosângela Gonçalves da Silva.

 

MAIS NOTÍCIAS DA FEMA

 

Back to top